6 brincadeiras para acalmar na hora da raiva

Facebook
Twitter
LinkedIn
Educação emocional é fundamental para o desenvolvimento pleno das crianças, e as brincadeiras podem ser aliados e tanto

Ataques de raiva fazem parte da vida de todos nós. Por isso, a “raiva” é um personagem importante da nossa personalidade, e lidar com ela é imprescindível, daí a importância da educação emocional.

“Os adultos aprendem (ou deveriam aprender) a lidar com este sentimento sem explosões, ofensas ou atitudes desnecessárias. Agora as crianças ainda estão na fase de aprender a lidar com esta sensação. E as brincadeiras ajudam na hora da explosão de raiva”, explica Patrícia Camargo, do nosso parceiro Tempojunto. Tanto é que existem até brincadeiras pensadas especificamente para ajudar os pequenos a lidar com os sentimentos  e as emoções, como o pote das emoções, a caixa da raiva ou o ‘Emocionario’.

Já disse o especialista em desenvolvimento infantil, Lino de Macedo, que quanto mais uma criança está irritada, mais ela precisa se um adulto leve por perto.

Talvez no exato momento da explosão seja complicado brincar, mas logo em seguida é possível sugerir uma brincadeira para ajudar a criança a se acalmar e expressar de outra forma o que está sentindo

Confira essas dicas!

1. Ouvir uma música ou cantar

A música ajuda a tirar o foco da raiva, manter a calma para, então, explicar o que está incomodando. Convide seu filho para cantar algo que ele goste. Comece você cantando e peça para ele te acompanhar.

Se cantar está fora de cogitação, experimente colocar a música para tocar e convide a criança a cantarolar com você para se acalmar.

2. Ler algo atrativo

Os livros infantis são ferramentas potentes para o desenvolvimento das crianças. Mesmo que seu filho saiba ler, a proposta aqui é que você comece a ler algo que seja do interesse dele para tirar o foco do ataque de raiva. Leia mesmo que no início ele não esteja prestando atenção. Use recursos lúdicos para chamar a atenção para o que você está lendo. De quebra, a atividade vai estimular nos pequenos o interesse pela literatura infantil desde cedo.